The Sex Issue
12.12.2018

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Depois do grande sucesso que foi o nosso “Guia Fundamental De Como Ser Boa na Cama”, tornou-se imprescindível para o Randomly fazer uma versão exclusivamente dedicada a nós mulheres. A intensão aqui, foi de simplificar a eterna complexidade do prazer feminino graças aos testemunhos de 10 mulheres com alguma experiência (inclusive nós mesmas). Testemunhos estes, repletos de dicas e de truques para que os nossos boys finalmente consigam encontrar o caminho para a glória debaixo dos lençóis, sem curvas nem surpresas. Tendo em conta que a nossa base de leitores é essencialmente composta de mulheres muito bem resolvidas e mente aberta, nós recomendamos que este artigo seja lido com o boy! É o conteúdo ideal para ser desfrutado a dois e assim ir inserindo com bastante cuidado algumas noções que talvez eles não tenham. Reforço a questão do “cuidado” ao abordar a questão, porque apesar de sexo ser um assunto normal e recorrente no seio do casal, percebi ao conversar com as minhas amigas que o tema nem sempre flui, especialmente quando as críticas e apreciações partem de nós para eles. Infelizmente os homens são feitos de EGO, carne e osso, e em alguns momentos sentem-se diminuídos ou mesmo intimidados quando se lhes fala do que deveriam fazer… sobretudo em relações longas, em que normalmente os dois não estão com mais ninguém há um bom tempo. Nestes casos muitas vezes as reações são bem tensas, do estilo, “Mas sabes isto como? Fizeste isso com quem?!” Pois então, para evitar que o boy ache que ainda pensamos no (FIRE) dick game do ex ou que andamos a pular a cerca, estabelecemos uma espécie de manual geral básico com algumas noções que não nos sentimos propriamente a vontade para partilhar com o nosso mais que tudo, mas que certamente farão toda a diferença! Dos mais experientes aos menos “treinados”, vamos avisando que este guia é útil e interessante para todos. Então, apesar de vocês terem a certeza de que sabem TUDO que há para saber sobre a matéria, é bom encararem isto de cabeça aberta e estarem prontos para mudar ou só melhorar o que já fazem bem! 

BABY TALK TO ME

Começando pela base de todas as relações humanas : comunicação. Sim, fazer sexo é claramente mais fácil do que falar de sexo. Mas, sexo é acima de todas as coisas intimidade pura e dura. E este elo só se pode estabelecer entre duas pessoas quando existe conversa. Termos abertura para comunicar o nosso prazer, dizendo o que gostamos, o que não gostamos, quais são os nossos limites e por aí fora é delicado mas necessário para que a experiência seja prazerosa no seu todo. Geralmente as pessoas mais a vontade com a sua sexualidade e seguras das suas capacidades na cama, são mais abertas neste sentido e acabam por sair sempre mais satisfeitas da relação sexual, porque não se fecham e fazem questão de deixar claro o que esperam. Na maioria dos casos os homens é que estão nesta posição de confiança, porque nós mulheres somos quase por norma menos seguras quanto a nós mesmas, então é de grande interesse dos boys que aproveitem esta fluidez que têm e nos inspirem também a sair da casca e ser mais abertas quanto ao assunto. Existem três fases de comunicação que nós no Randomly acreditamos que devem ser estabelecidas obrigatoriamente : 

COMUNICAÇÃO PRÉ-SEXO

Nas conversas completamente aleatórias que temos com os nossos parceiros (sejam eles namorados ou casinhos), sempre acaba que os assuntos tornam-se mais picantes, e é nestas ocasiões que devemos aproveitar para conhecer um bocadinho mais esta parte do outro e também verbalizar todos os nossos desejos e vontades. Reforça a intimidade entre os dois, e é como se já soubéssemos o que esperar (ainda que não de todo) o que dá algum conforto e segurança aos nossos corações inquietos. Digamos que é como uma prévia do que vamos encontrar no terreno e do que esperamos que nos façam também…Apesar de parecer conversa leve, é neste momento que nós mulheres esperamos que vocês comecem a encontrar o caminho para os nossos corações orgasmos! “Quando conheço um boy o tema não é imediatamente este, obviamente, mas a medida que vamos entrando em conversas mais picantes eu vou logo dizendo o que adoro e o que detesto e claro fico também atenta ao que ele gosta para que quando chegue o momento não tenha assim muitas surpresas.” Claro que isso implica que estejamos a vontade com a nossa sexualidade, mas sexo é uma coisa totalmente normal, e falar acerca não faz de nós bandidas. Não tenham vergonha meninas, e rapazes, estejam de ouvidos bem abertos porque é ai que vos é dita muita coisa que talvez na hora H não tenham tempo de vos explicar. So take notes, não ignorem nem uma virgula, aprofundem o assunto, e deixem que nós falemos sem que vocês comecem a descrever o quão bons são de cama! Este tipo de atitudes geralmente intimida a outra parte (mulheres ou homens) mesmo que vocês não estejam a fazer por mal, pode criar alguma insegurança e talvez uma sensação que de que talvez não estejamos a altura do vosso sex game. Modéstia há de vos salvar em muitas ocasiões, porque não cria expectativas no outro e assim evita desilusões! Uma das nossas girls garantiu “Eu apaixonei-me pelo sex game de um dos meus casinhos só pela forma como ele falava e também pelas coisas que ele postava nas redes dele! Pela narrativa, era mente aberta, amava fazer minete, só orgasmos, enfim mesmooo bom de cama! Quando chegou a hora H, não era nada daquilo. Não que tenha sido mau, mas eu esperava muito mais, e fiquei completamente decepcionada! Tivera ele ficado caladinho, eu não me tinha enchido de expectativas frustradas!” Outra acrescenta : “Pela forma como conversamos acerca do tema, eu tenho logo uma ante-visão do que me espera. Alguns homens são extremamente egocêntricos, adoram aquele discurso do “eu fodo bué” MAJOR TURN OFF! Esses geralmente são os que não valem nada na cama!”

COMUNICAÇÃO DURANTE O SEXO

A comunicação aqui é muito mais breve, curta e directa ao ponto : “Não pares!” “Assim mesmo, continua..” estas pequenas frases são basicamente a comunicação que deve acontecer no momento. O que interessa é deixar claro se está bom, e se não, o que tem que ser feito para que melhore. Acreditem que para nós mulheres isto é delicado, porque muitas vezes não temos coragem de verbalizar o que queremos, então cabe a vocês de nos deixar completamente a vontade para falar. Como? perguntando se estamos a gostar, e se não, o que gostariam que fizessem. Isto é a melhor coisa que nos pode acontecer na VIDA! Mostra imediatamente que o nosso prazer importa, que querem nos proporcionar um momento maravilhoso e que não somos só um objeto de prazer para vocês. “Quando eu era mais nova, tinha imensa vergonha de manifestar o que eu realmente queria. O meu maior medo era o que o boy ia pensar de mim… entretanto percebi que isto só acontecia porque eu estava envolvida com boys lixo na cama! Daqueles que nos inibem e que quando nos soltamos olham pra nós com olhos acusadores.. Hoje em dia eu sou bem directa : “quero que me fodas de trás que me ponhas os dedos aqui e ali..” não me privo! E homens bem resolvidos excitam-se com isso, porque uma mulher com atitude só assusta meninos inseguros.” Entretanto outra coisa que também nos agrada muito é que vocês também expressem o que estão a gostar. Não se privem de gemer, de falar, de pedir para pormos a boca ali, ou a mão acolá, de nos elogiar enfim o leque é extenso! Toda esta sex talk é comunicação, que além de apimentar muitoooo as coisas, une mais as pessoas no momento. Sexo silencioso deixamos para os nossos pais. “Excita-me muitooo quando ele faz me perceber que estou a fazer exactamente o que devia! Se ele solta-se nesse sentido, eu imediatamente perco as minhas reservas e os dois temos uma espécie de “spiritual connection”!”.

COMUNICAÇÃO PÓS-SEXO

Para o Randomly esta é a mais importante de todas as fases de comunicação, porque ai as coisas já se materializaram e caso o entendimento tenha sido meio travado antes e durante, é neste momento que podemos fazer uma espécie de balanço de tudo e começar a dizer o que foi bom e o que precisa melhorar. Sabem a famosa “pillow talk”?! Pois então, é o momento ideal para começarmos a partilhar algumas coisinhas, para garantir que o próximo round ou a próxima vez (se houver!) seja ótima! Mais uma vez meninos, PERGUNTEM : Gostaste?!/Foi bom pra ti? – há varias formas de perguntar! Por favor não fiquem em silencio e nem se voltem para tirar aquela bela e boa soneca que nós sabemos que vocês adoram…Perguntem sem pressões nem medo das criticas porque é precisamente isto que vai melhorar a vossa performance não só pra ela mas com todas as outras que vierem. E para nós mulheres, este é o momento de sermos sinceras porém com alguma empatia a mistura. Não estamos a condenar ninguém, simplesmente a guiar a pessoa dentro das nossas expectativas. Os dois estão expostos e vulneráveis, então alguma subtileza é necessária para não criar um clima estranho. Mas não deixem de dizer, porque muitas vezes basta uma dica para um sexo razoável virar o melhor sexo da vida toda! Muitas vezes os homens não sabem até onde podem ir conosco, e têm receio de nos chocar ou de ir longe demais… a mesma coisa acontece conosco. Nunca sabemos qual é o limite do outro, e temos receio de falhar. “Quando comecei com o meu namorado, sempre que fizéssemos amor era tudo muito delicadinho, devagarinho.. ele nem me tocava com aquele entusiasmo e malandragem de quem deseja! Imediatamente comecei ma sentir pouco desejada por ele, tipo mil coisas passaram pela minha cabeça até que um dia decidi lhe perguntar porquê que ele não me fazia minete, porquê que não me dava umas boas palmadas, se não se sentia atraído o suficiente bla bla… ele ficou completamente chocado, disse que achava me cheia de não me toques e que nunca teria adivinhado que eu era uma tarada completa! Só sei vos dizer que a partir deste dia tudo mudou! Da noite pro dia ele abanou o meu mundo todo! E eu arrependi me de ter arrastado aquela situação durante meses a fio até ter coragem de lhe abordar neste sentido.” Como podem ver meninas, pode ser que o vosso average Joe seja uma bomba na cama e só falte uma boa dose de sinceridade para revelar o pornstar in him! 

TIPS & TRICKS : PORN

Sabem aquela situação em que uma imagem vale mais do que mil palavras MESMO? Pois bem, é esta! Admitamos que nesta fase das nossas vidas, todas já vimos porn e já nos masturbamos a imaginar uma cena extremamente picante que nos despertou mil sensações. Coisas simples, mas que por vezes verbalizando soa grotesco, especialmente se somos do #teamtimidez. Neste caso mostrar é a solução! Escolham o que querem ver, e assistam com o boy… claramente neste momento vocês já vão estar a comunicar o que vos excita e o que vocês querem que vos façam. Consequentemente tudo que se seguir vai ser uma quase mímica do que os dois viram, além de estarem os dois extremamente excitados já vão saber mais ou menos onde por os pés. Pode parecer um bocado arriscado, mas nós garantimos que é um super turn on para os dois e uma forma bem visual de mostrar o que o boy TEM que fazer. 

 

FUCK MY MIND FIRST

Ao contrário dos homens, nós mulheres somos extremamente mentais, até mesmo quando se trata de coisas puramente físicas como sexo. A nossa cabeça é que manda no nosso corpo, e jamais o contrário. Sendo assim, não é só como nos tocam, é também como olham para nós, como falam connosco, como se comportam…etc. Para nós o erotismo estabelece-se antes mesmo de chegarmos a cama: a voz, o olhar, o cheiro e a postura são elementos que foram repetidamente citados pelas nossas girls como sendo importantes na hora de lhes despertar atração. Claro que tudo isto é meio subjetivo (como grande parte das coisas que tentamos em vão explicar aos nossos respetivos) e pode inclusive passar ao lado de muitos, mas segue o que elas dizem: “Eu já sei que quero ir pra cama com alguém antes mesmo da pessoa saber que é nisso que estou a pensar. Se estivermos na noite e ele estiver super pausado, tiver uma postura daquelas que intimida e ao mesmo tempo suscita curiosidade…” outra acrescentou “Homens misteriosos, que não são facilmente decifráveis deixam me logo excitada. É uma energia quase hipnotizante, já me envolvo com ele de uma forma totalmente diferente.” Ser confiante e TER atitude acima de tudo são também elementos necessários na altura de infiltrar a nossa mente e acordar sensações em nós. A linguagem corporal tem muito impacto em nós : “Uma mão firme na cintura é tudo! Não tem nada de especial, mas eu sinto-me logo dominada e vamos concordar que não há nada como um homem que tem  O que há de melhor do que um homem que sabe exatamente o que está a fazer?! Que tem personalidade para conduzir o momento e tomar certas iniciativas?! É T-U-D-O! No entanto, é também essencial encontrar um meio-termo, porque por vezes demasiada autoconfiança acaba por soar a arrogância e em vez de seduzir, inibe. 

DOES SIZE REALLY MATTER?

É de conhecimento popular que os nossos boys têm uma pequena obsessão com os seus membros. Entre circunferência, diâmetro e cumprimento, eles parecem associa-lo directamente a sua masculinidade e consequentemente quanto maior mais machos se sentem. No entanto, esta obsessão tem mais a ver com o ego deles do que propriamente conosco. Fora ego e masculinidade, a pergunta que se põe é : qual a real importância do tamanho do membro na hora H? Quando o assunto é sexo tamanho realmente não é documento, ou  nós é que não temos coragem de admitir? As nossas entrevistadas foram 100% sinceras e todas elas garantiram que tamanho é sim documento, MAS  “na medida” : “Ninguém espera um pénis descomunal, mas também que não seja um dedo mindinho, curto e fino!” disse uma delas. Segundo a maioria, um cumprimento razoável e alguma grossura é o suficiente desde que esteja associado a uma boa pegada, ou seja, que ele saiba exactamente como usar o que tem. “Quando eu digo que tamanho importa é porque uma “pilinha” bem pequenina claramente não me vai satisfazer tanto quanto uma de tamanho normal ou grande na hora da penetração. Eu tenho pelo menos que sentir algum “impacto” e “fricção” para poder sentir prazer. Se não houver isso claramente o sexo não é tão bom.” Outra acrescentou “Sim, claro que um boy com pénis pequeno pode ser ótimo nos preliminares e todo o resto, mas vai sempre sair a perder na hora da penetração porque neste momento tamanho é mais que documento, é crucial!” MAS há o outro lado da moeda: alguns homens garantem-se tanto no tamanho, que acham que só isto basta e acabam por se desleixar no resto e consequentemente ser uma porcaria na cama. Não é só ter pénis grande, há que se saber dar uso porque senão é igual a nada : “Eu já estive com um boy que tinha uma dick enorme, a maior que já vi na vida, mas o sexo não era grande coisa. Ele simplesmente não se esforçava com mais nada porque achava que bastava a penetração. Apesar de ser a maior dick foi também o pior sexo que ja tive.” As nossas ladies garantiram também que : “Não há nada pior do que um pénis excessivamente grande. Magoa, é extremamente desconfortável e o sexo torna-se mais numa sessão de tortura do que outra coisa.” Então, saber dar uso ao pénis e o tamanho vão de mãos dadas – um não vale sem o outro. Usar da melhor maneira é importante e pode mudar tudo na hora H! Para os menos “abençoados” por exemplo, há posições em que a penetração é mais intensa e acaba por amplificar a sensação de prazer! Outra táctica para melhorar a penetração e aumentar o prazer umas mil vezes é estimulando o clitóris em simultâneo! Este conjunto de elementos podem fazer da penetração  mais prazerosa mesmo que o pénis não seja de outro mundo, e se efectivamente for de outro mundo, então é a match made from heaven! Decidimos selecionar algumas posições em que a penetração intensifica-se e garante prazer máximo. Estão entre as preferidas das nossas entrevistadas e são incontornáveis na hora H!

FLAT DOGGY STYLE

Além de ser uma posição maravilhosa para quando ambos estão já cansados da sex session e não têm endurance para muito mais acrobacias, é também uma das melhores para penetração profunda. É importante que a pélvis da mulher esteja elevada para que o movimento seja intenso e orgânico, super aconselhamos apoiar em alguma coisa tipo almofadas por exemplo. E ao contrario do que parece, não é um momento em que só o boy “trabalha” : nós também podemos (e devemos) fazer alguns movimentos com o quadril para apimentar mais as coisas e ser igualmente bom para os dois! Ah, e eles que não ignorem o nosso cabelo, sabe muito bem uma puxada de cabelo com a dose certa de força… ou as nossas costas e nuca que também estão expostas e merecem algumas mordidas, chupadas e beijos bem ofegantes, daqueles que nos levam ao quinto andar do paraíso a esquerda!  

 

HEAD OVER HEELS WITH YOU

 

 Esta pede um bocadinho mais de flexibilidade do nosso lado, mas a penetração é plena! Além disso, fica-se de frente um para o outro, olho no olho e isso establece aquele momento de intimidade intensa que faz subir a temperatura! 

 

SITTING PRETTY

A posição classica da “rapidinha no sofá” é super simples mas ao mesmo tempo extremamente prazerosa pela intensidade da penetração. Além disso, os dois ficam mais ou menos da mesma altura e de frente um pro outro o que mais uma vez acentua a intimidade com direito a bastante olho no olho e beijos escaldantes! 

SEX AIN’T NO SOLO ACT

Os homens são egoístas por natureza, e na vida comum nós até deixamos passar. Mas quando este egoísmo estende-se até a intimidade é simplesmente imperdoável! É que neste momento mais do que em qualquer outro, temos absolutamente que nos desfazer de todo o tipo de egocentrismo  e dar o nosso melhor para poder proporcionar ao outro o máximo de prazer possível. Se os dois pensarem assim, o ato torna-se maravilhoso porque ambos estão determinados a fazer acontecer. No entanto, os nossos queridos boys têm tendência a concentrar-se bem mais NELES e deixar-nos pra depois. Tendo em conta que nós levamos mais tempo a atingir o orgasmo, é importante que eles estejam dispostos a explorar o nosso corpo de A-Z, leve o tempo que levar, para poderem compreender todas as nuances do nosso prazer, decifrar o que nos excita, onde e como nos tocar para nos brindar com o melhor sexo da vida toda. Sexo as pressas, em que passamos logo pra “foda” para ele se vir e dormir é o pior que nos pode acontecer. Além de nos sentirmos sozinhas, sentimo-nos desprezadas pelo nosso parceiro que claramente não mostra interesse nenhum em satisfazer-nos tanto quanto ele espera que façamos por ele. Sabem aqueles homens que querem broches até ao maxilar doer mas que não mexem nem um dedo pra vos dar prazer?! Pois então, depois ainda admiram-se com o facto de fingirmos orgasmos! É óbvio que temos que fingir para não ferir o ego do boy, mas vamos concordar que estas relações as três pancadas não satisfazem ninguém tirando a eles mesmos. “Há homens que não têm “tempo a perder.. não se preocupam em apreciar o nosso corpo, a nossa anatomia. Descobrir onde tocar, como tocar, morder, lamber.. enfim o leque de sensações é infinito. Isto normalmente acontece nos preliminares que pra mim é de extrema importância e a parte que mais me dá prazer. Tem que me mimar, ser paciente e explorar-me, literalmente levar-me a loucura.” 

“Dar prazer dá prazer.”

Eu particularmente acho que da mesma forma que os homens odeiam ter mulheres completamente paralisadas durante o sexo, eu odeio um homem que não mova uma palha pra me satisfazer.. que esteja só a espera que eu lhe faça tudo, que lhe sirva literalmente e deixe o meu próprio prazer de lado.”.. O Randomly acrescenta que dialogo também é muito importante : tentar saber se estamos a gostar, o que queremos que nos façam e como,  estas perguntas por si só jà demostram interesse em satisfazer a outra pessoa em vez de simplesmente seguir ás cegas sem qualquer direção. Até porque não existe nenhum guia único para todas as mulheres, somos diferentes e merecemos que as nossas particularidades sejam levadas em conta. E outra, um homem que não mede esforços para satisfazer e leva a sua companheira ao delírio, acaba também por criar um elo de intimidade e cumplicidade na cama muito forte! Não só ficamos desinibidas, como também sentimo-nos mais propensas a agradar e desta maneira acabamos por alinhar em muito mais coisas. É quando estamos doidas de prazer que as maiores maluquices parecem normais e cedemos a tudo. Portanto os boys têm muito mais a ganhar do que a perder com isso  : “Há coisas que eu achava que não faria na cama até conhecer o meu namorado. É que é tanto prazer, que eu é que me apanho as vezes a pedir que ele faça as coisas mais insólitas. Inclusive foi assim que fiz sexo anal pela primeira vez, mas os detalhes ficam pra próxima”.  

 PRELIMINARES

Enquanto os homens conseguem ter uma ereção só por tocar num bom par de mamas ou ver glúteos deliciosamente redondos ajustados contra um vestido leve, nós mulheres precisamos de um bocado mais para ficar excitadas e prontas para a ação. Sexo sem preliminares, só se for rapidinha e mesmo aí é contestável. O grande erro que muitos cometem é banalizar esta parte e querer logo pular para “o que interessa” . No entanto, sexo é um conjunto de elementos e geralmente existe uma sequencia “ideal” dos acontecimentos para que seja sempre bom para os DOIS. Todas as nossas entrevistadas garantiram que é aí que tudo se decide: “se vai ser bom, se vai ser uma porcaria, eu percebo logo nos preliminares até porque se não estiver bom aí tem muito poucas chances de melhorar.”.. Apesar de parecer complexo, os preliminares são  compostos de basicamente tudo que antecede ao acto em si. Desenganem-se os que acham que prazer só se sente quando nos tocam na kitty. O nosso corpo deve ser explorado num todo, com especial atenção a algumas áreas chamadas erógenas(seios, pescoço, parte interna das coxas..etc), que são zonas onde as nossas terminações nervosas fazem a magia acontecer e a temperatura subir muitoooo!

Porém, como somos todas diferentes existem coisas que podem me levar ao sétimo céu a mim, mas não a Doriana. Assim sendo, é importante prestarem muita atenção as reações que causam para decifrar exactamente o que resulta com a pessoa com quem estiverem na cama! Outro conselho : sejam pacientes. Nós sabemos que alguns homens são vencidos pela ansiedade e querem despachar este momento, mas devia ser tão bom para nós como para vocês. Então nice and slow, percam tempo com cada canto, curva e esquina do nosso corpo. De beijos a massagens, existe um vasto leque de elementos eróticos que contribuem de forma infalível para incendiar-nos, literalmente, e fazer nos atingir o orgasmo com mais facilidade quando chegarmos aos finalmentes. Seguem alguns dos nossos preliminares preferidos :

BEIJO

Apesar de parecer simples, um beijo pode sim causar mil e uma sensações. Inclusive há beijos que já nos fazem querer tirar a roupa toda ainda que não seja o momento apropriado. “Gosto de um bom beijo bem ofegante, com a medida certa de língua, de mordidas e especialmente quando as mão dele estão na minha nuca ou dentro do meu cabelo. Sinto me muito desejada e isso faz me desejar-lhe ainda mais.” E claro, não fiquemos só pela boca, porque é suposto estes beijos migrarem para outras partes do nosso corpo que também merecem atenção! Uma das nossas girls confessou “O meu ponto fraco é na nuca. Adoro quando ele passa da boca pro pescoço (outro ponto quente), passando pela parte de trás das minhas orelhas (ZONA ALTAMENTE ERÓGENA) e depois pra nuca… sinto que ele está realmente preocupado em “mimar” todas as partes do meu corpo.”.. Os mamilos são outro ponto fraco da nossa anatomia! Todas fazemos questão que se percam aí, bastantes beijos, chupadas e todas as coisas maravilhosas que os vossos lábios consigam fazer. Então aos  boys nós pedimos beijos, e beijos em toda parte. Traçar um rasto que vai da boca, pro pescoço, passando pelos mamilos, descendo até ao umbigo e depois voltar ao inicio, aproveitar e sussurrar algumas coisas na orelha ou simplesmente respirar nesta zona alternando entre alguns beijinhos e lambidas é simplesmente uma combinação dos Deuses! Ah, e claro uma dose de provocação é sempre bem-vinda : “Se ele me estiver a beijar em toda parte e chegar tipo aos meus membros inferiores como  a barriga, meio das coxas sem sequer encostar na kitty, eu fico MEGA ansiosa e completamente maluca! É muito excitante este “pega não pega”, a vontade é saltar pra cima dele e apressar o processo!”… Pois então meninos, juntem mind games e alguma safadeza associados a beijos delicia que nós agradecemos e pedimos mais! 

DEDOS

As mãos realmente são muito importantes na hora H. Seja para acariciar o nosso corpo, puxar o nosso cabelo, ou dar uma palmada bem dada no ass (a-m-a-m-o-s), uma das melhor formas de não tê-las a abanar é usando-as para nos masturbar, que é tabém um dos prelimibares preferidos das nossas girlies, já que foi citado repetidamente: “Gosto muito que o boy me estimule com os dedos, ainda mais quando ele sabe exactamente o que está a fazer!” E mesmo que não saiba, é um momento em que de certa maneira conseguimos guiar o que acontece para que seja exactamente como desejamos, e ainda há aquele “olho no olho” que nós amamos! Estimular a nossa vagina ao mesmo tempo que nos beijam e ainda olhar nos nossos olhos com aquela chama que incendeia a alma é tudo! A pressa é inimiga da perfeição, por isso demorem, não apressem as coisas, saibam manter o ritmo, perceber quando é altura de acelerar, quando é altura de ir mais devagar… tudo isso é de grande importância! Ah, e não menos importante, tenham o cuidado de ter as mãos minimamente cuidadas. A nossa vagina é sensível, unhas mal cortadas podem causar imenso desconforto nesta hora e estragar tudo.

MASSAGEM

Sabem aqueles dias em que não queremos fazer sexo e lá vem o boy com a desculpa de que “Não amor é só uma massagem pra te relaxar..” e de repente sem sabermos como nem porquê estamos nuas, de gatas, rabo pro ar, cabeça pra baixo?! Pois então, uma massagem bem quente é simplesmente TUDO, mas é também importante não ser tão relaxante a pontos que a pessoa adormeça (já me aconteceu). Grande parte das nossas entrevistadas garantiu que adora e que é a melhor maneira de começar um “amor gostoso” porque pode ser um momento bem erótico e intimo que começa só com as mãos mas depois envolve boca, língua mordidas e rapidamente toma outro rumo! É importante ter mão firmes e saber exactamente onde tocar, uma das girls diz que : “por mim a massagem podia acontecer entre as costas e as nádegas. Não há melhor do que tê lo a massajar me o rabo e a dar me beijos e mordidas nas costas ao mesmo tempo que o faz.E sim, de certa forma dependendo de como massajam as nádegas acabam também por estimular a kitty já que os movimentos envolvem toda aquela zona. “Eu gosto quando as mãos passeiam por toda a parte… se ele juntar uma boa sessão de masturbação a massagem então eu agradeço! Até porque estou jà bem desinibida e relaxada então faz perfeito sentido” SPICY!

Então mãos a obra porque é momento de tocar em toda parte sobretudo nas zonas que sabemos que acordam  chamas em nós como os mamilos por exemplo, que são super sensíveis e merecem uma dose extra de carinho! Além disso é bom ter alguma lubrificação nas mãos para os movimentos deslizarem…óleo é sempre a melhor opção porque ao contrário de creme, leva algum tempo a ser absorvido pela pele. Ah e aquecer o óleo antes da massagem muda tudo, um bocado de fricção basta para deixar na temperatura ideal.

SEXO ORAL

Este talvez seja o assunto mais tabu do nosso artigo, e o motivo é simples:  durante as nossas entrevistas para “O Que Eles Realmente Querem”, ao conversar com muitos dos nossos boys nós percebemos que fazer sexo oral a mulher não é sempre um reflexo obvio. Porém, eles esperam SEMPRE que se lhes faça a eles para que o ato seja realmente prazeroso. Alegam não ser necessário e conseguirem compensar com outras coisas ao longo do ato. Outros dizem que não gostam por questões de higiene e por isso evitam. Consequentemente este tipo de reações faz se sentir também na narrativa das mulheres. Muitas delas admitiram que talvez não estivessem bem posicionadas para falar acerca porque raramente lhes fazem, e quando fizeram não soube a nada CHOCANTE. Outras disseram que não fazem questão e que preferem ser elas a fazer. E depois o resto garantiu que minette é simplesmente O QUE MAIS GOSTAM na hora H. Eu faço parte deste ultimo grupo, mas também já fui das que diz não precisar…até fazerem me muito bem e perceber que é realmente uma das formas mais prazerosas e eficazes de atingir o orgasmo. E é como tudo, se for para ser mal feito é melhor ficar sem porque pode magoar e ser realmente desconfortável tendo em conta que a nossa vagina, e em especial o clitóris é extremamente sensível e tem que ser manuseado com bastante paciência e técnica. Mas aqui vai o nosso take on the best head you’ll ever get (give)! Para nós o sexo oral perfeito começaria com os outros elementos de preliminares que citamos acima…muito beijo e mão boba por toda a parte até chegar a kitty. E aí é hora de esquecer os nojinhos e complexos, porque minete bom é minete com muita língua, saliva, dedos e companhia. 

1- Explorem a kitty : onde está o clitoris (podem perguntar, nós respondemos), os lábios, a vagina e até o anus. Toquem sem medo para perceber as zonas que causam efeito sobre nós, e assim, poderem identificar exactamente onde devem concentrar todos os vossos esforços.

2- Não é só a língua, é a boca toda. Portanto lamber, chupar, beijar : VALE TUDO. Isso de por só a ponta da língua com nojinho é a pior coisa do mundo. Nem vale a pena começar se for para ser assim. Dedicação é tudo neste momento, então ou vem com tudo ou não vem de todo! 

3- O ritmo também é muito importante, se for muito rápido e atrapalhado fica difícil pra nós de aproveitar. Nice and slow, mantendo a intensidade e velocidade em harmonia até porque há tempo de sobra.

4- Os movimentos são outra coisa a ter em conta : movimentos circulares da língua constante e intensa no clitóris é a melhor sensação de sempre. Mas claro, alternado de chupadas porque são duas sensações diferentes e essa mudança aumenta ainda mais o prazer.

5- O clitóris é o alvo já que é a estimulação do mesmo que nos causa maior sensação de prazer. Porém não ignorem o resto : a vagina ser estimulada por dedos ao mesmo tempo que o minete acontece é um combo dos Deuses. E depois tem outras zonas altamente sensíveis, como o períneo, que é aquele pedacinho entre a vagina e o anus, extremamente sensível e merece também ser muito mimado.

6- The nastier the better : Digo e repito, de nada adianta ir pra cama com alguém se estamos preocupados com germes e bactérias. Cuspe, boca aqui, língua ali : tudo é bem-vindo desde que seja para proporcionar muito prazer. Então meninos, é hora de não economizar na saliva, e não ter medo de por a mão (cara e o resto) na massa..ou na kitty!

 

7- Ter também atenção a “intensidade”. Uso imenso esta palavra, mas não é pra forçarem nessa intensidade na hora H, porque o clitóris é extremamente sensível e muita força magoa mais do que dá prazer.

8- as vossas mãos estão livres a maior parte do tempo, então não ignorem os nossos seios por exemplo, que estão aí prontos p ser muito acariciados enquanto vamos ao céu e voltamos.

9- E depois tem outras zonas altamente sensíveis, como o períneo, que é aquele pedacinho entre a vagina e o anus, extremamente sensível que merece também ser muito mimado. Para os mais “dirty” sem muitos “não me toques” nós convidamos a sairem um bocadinho do roteiro óbvio vagina-clitóris, e arriscarem-se mais a sul, entre o períneo e o anus, porque é realmente um combo dos DEUSES ter toda esta parte estimulada. Mas claro, nem todos são bons de cama a vontade o suficiente para isso, e claro se não for para fazer com vontade, ESQUEÇAM! 

KINKY IS SEXY

 Nós no Randomly geralmente dividimos o ato em dois momentos, ou dois estilos diferentes : fazer amor e fazer sexo. No amor, as coisas são claramente mais soft, mais carinhosas e bem românticas. Cai bem, porque é uma troca de carinhos e um momento bem único pros dois, em que há uma quase ligação espiritual das duas almas. No entanto, muitas de nós não queremos esse “lero-lero” o tempo todo! Sabe muito bem aquele sexo bem passivo-agressivo em que há uma interação instintiva, quase selvagem entre os dois, em que deixamos que o prazer, e só o prazer, conduza todos os nossos gestos. Nestes momentos, os gestos, o toque e afins são claramente mais intensos e com bastante vigor. Porém, a linha entre prazer e dor é bem tênue, então digamos que há ai uma fronteira deliciosa onde acontece grande parte do nosso deleite. Sabem aquela mão bem firme no pescoço, uma palmada bem dada, que ao mesmo tempo que dói excita?! Pois então, nós adoramos esta mistura de sensações! Daí pra algumas pessoas o sexo da “reconciliação” ser o melhor :”Quando o boy encosta-me na parede com força, enlaça o meu pescoço com firmeza e eu sinto aquela malícia quase selvagem no olhar dele fico totalmente fora de mim! Não há nada mais sexy do essa intensidade da mão firme na cintura, puxada de cabelo..etc.” Outras diz : “Eu adoro que me mordam, dói mas ao mesmo tempo no fogo do momento é uma injeção de adrenalina enorme e fico muito, muito excitada.” Geralmente isso são coisas que não se programam, acontecem, mas vamos concordar que a mão no pescoço enquanto nos comem é tipo de outro mundo! Sair da zona de conforto, da zona do aceitável e correcto é necessário para fazer estes momentos acontecer. Porém encontrem o limite, porque quando a dor passa do suportável rapidamente esfria o ato. 

PENETRAÇÃO

Mil acrobacias não é sinônimo de um sexo inesquecível. Mudar de posição a toda hora para mostrar que dominam o Kamasutra de trás pra frente,  é um dos piores erros que os homens podem cometer na cama. Porque sexo não é bem o que se vê nos filmes de porn hardcore, tudo aquilo pode parecer entusiasmante, mas vamos concordar que são cenas, com cortes, roteiros e todas elas arquitetadas de forma a causar deslumbre. Entendam que, quando nós estamos a sentir imenso prazer numa certa posição, de repente mudar e passar para outra interrompe imediatamente o nosso “caminho” até ao orgasmo. Então sejam consistentes e coerentes nos vossos movimentos, não tenham pressa, encontrem um ritmo bom para os DOIS, sejam intensos, e claro não esqueçam aquele rebolado bom . Isso não significa que não possam variar, experimentar uma posição nova que viram algures, mas tem que ser uma que funcione e que não seja só um quase exercício de Yoga em que a perna passa por trás da cabeça e o braço por trás das costas.  É de salientar também que apesar de posições, ritmo, intensidade serem elementos chave na penetração, são também subjetivos e dependem bastante da preferência de cada mulher. Por isso, nós preferimos não nos prolongar muito nesta parte, e deixar que os nossos boys façam uso de todas as dicas anteriormente dadas, e aprendam a conhecer as suas babygirls na cama. E que nós, as babygirls, não tenhamos vergonha nem preguiça de dizer exactamente como gostamos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pin Share
  • Glória

    Upsssss!!! Acabei de ter uma aula intensiva, daquelas que não queremos que acabe por nada… Sem dúvidas um dos melhores temas abordados, ainda existe imenso tabu no que toca ao sexo, eu acredito que a conversa e a troca de informação e conhecimento entre parceiros é fundamental… Revi-me bastante em algumas das testemunhas principalmente nas três fases de comunicação… Por vezes basta uma palavras para que tudo fique on fier🔥🔥
    Nem sempre é fácil passar o que a nossa cabeça e sentidos quer…
    Simplesmente Adoreiiiii meninas💁🏽‍♀️😘😘❤️

  • Larissa Renilza

    Não tem como não amar o randomly , é que foi dito tudo q muitas das vezes deixo passar por receio , insegurança e vergonha .

  • Valdirene

    Amei.foi mesmo uma aula 😘😍👌🏽

  • Catarina Sousa

    Adorei! Sem dúvida uma leitura bastante interessante! Estou a adorar o vosso blogue!

  • Alessandra

    Definitely sending This to my boo so he update. Só li verdades